O Halo Solar e a Catedral de Florianópolis


Provavelmente esta foi a foto de minha autoria mais visualizada que eu já tive na minha vida de fotógrafo. A do Halo Solar na Catedral Metropolitana de Florianópolis. E agora vou contar um pouco de como foi aquele dia.

No último dia 26 de fevereiro aconteceu um fenômeno ótico chamado de "Halo Solar", que pode ser visto na região da grande Florianópolis. Como é um fenômeno pouco comum de se presenciar, ele chamou a atenção dos moradores da região e de todo o mundo com a divulgação de suas fotos.

Pela manhã acompanhei um evento na Câmara de Vereadores de Florianópolis, e após seu término estava voltando para a Prefeitura para guardar meu equipamento e ir almoçar, e passando na frente da Catedral me deparei com várias pessoas fotografando um arco-íris atras da catedral (neste momento só havia visto o arco-íris - o segundo Halo).

Como arco-íris é um fenômeno relativamente comum, não estava intencionado em fotografar, queria ir almoçar pois estava bem próximo ao meio dia.

Ao atravessar a rua entre a Catedral e a Prefeitura, pensei melhor e resolvi fotografar. Já estava na rua, estava com equipamento em mãos, então 10 minutos a mais não fariam tanta diferença no meu almoço, e eu poderia sair com alguma imagem bem bonita.

Até então ainda não tinha visto o Halo Solar. Atravessei a outra rua e me posicionei na frente do Palácio Cruz e Souza (palácio Rosado - hoje museu, mas que abrigou a sede do Governo Estadual). Comecei a fotografar na horizontal para pegar a rua, no lado esquerdo com o arco-íris, e na parte da direita a Catedral.

Após as quatro primeiras fotos, foi que eu olhei mais acima e reparei no Halo Solar. A quinta foto é a primeira que aparece o Halo Solar, ainda horizontal. Da sexta à décima foto já estão na vertical, mas ainda na esquina do Palácio Cruz e Souza. No 11ª clique eu já estou posicionado na praça da Catedral, sendo esta primeira na esquina.

À partir deste momento eu venho ao centro da praça para dar ênfase a Catedral e ao Halo Solar, que está acima dela (fotos 12 e 13). Mas ainda não estava satisfeito, pois o Halo Solar, assim como o sol, estava muito claro, exigindo uma exposição muito rápida, mas que se assim o fizesse, teria a catedral sub-exposta (ficaria escura).

Para o 14º clique, decidi fazer um HDR (High Dynamic Range - ampla faixa dinâmica ou grande alcance dinâmico, em português). Nesta técnica você programa a câmera para fazer 3 disparos (um sobre-exposto, um na média da fotometria e o terceiro sub-exposto). Assim foi que disparei três vezes seguidas para obter a 14ª, 15ª e 16ª foto.

Com estas 3 fotografias em mãos, ou você vai para um editor de imagens e "junta" essas três, ou aguarda a câmera juntar automaticamente. O que aconteceu comigo foi a segunda opção, assim a câmera gerou a minha 17ª foto do Halo Solar, desta vez com toda a gama de cor e definição que um HDR pode oferecer.

Ao chegar na Prefeitura, a nossa turma da comunicação já havia postado uma foto do Halo nas mídias sociais, porém o Prefeito ainda não havia citado o fenômeno em suas redes sociais. À partir daí, a minha foto foi para as mídias do Prefeito Gean Loureiro.

A repercussão foi tão grande que a imagem havia viralizado. Muita gente compartilhou pelo Whatsapp, postou em suas mídias como Facebook, Twitter, Instagram, etc... Não esperava tamanha repercussão, então agindo de boa fé não coloquei marca d'agua, e nenhuma outra assinatura na foto, como nunca o faço. Infelizmente muitas destas pessoas que compartilharam não deram os devidos créditos. Sim, é Lei. A Lei 9.610, de 1998, obriga a citar o autor da fotografia.

Até ator da Globo utilizou, chegando a 113.630 curtidas e com 1.229 comentários. A foto também chegou a sites de astronomia, e postagens em línguas inglesa, espanhola, francesa, e até algumas que não conseguimos identificar.

Fonte Wikipedia:

Um halo é um anel de luz que rodeia um objeto.[1]

Os halos se formam a 5-10 quilômetros (3-6 milhas) na troposfera superior. A forma e a orientação particulares dos cristais são responsáveis para o tipo de halo observado. A luz é refletida e refratada pelos cristais de gelo e pode dividir-se em cores por causa da dispersão, semelhante ao arco-íris.[2][3]

É um fenômeno natural que ocorre quando existem cristais de gelo na atmosfera e a luz do sol os atravessa, e é relativamente comum, até é possível vê-lo ao redor da Lua às vezes.[4][5][6] [7]


Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square